Os resultados da sua pesquisa

Nem crise segura crescimento da Zona Norte em Rio Preto

Publicado por Imóveis de Rio Preto em 16 de abril de 2015
| 0

Apesar do mau momento que atravessa o Brasil, com o salário lá embaixo e os preços nas alturas, as empresas da construção civil ainda apostam na Zona Norte.

Nem crise segura crescimento da Zona Norte

Duas delas, somadas, pretendem construir 2,3 mil imóveis nos próximos dois anos. A Tarraf já está a todo a vapor para levantar oito prédios com 288 apartamentos, cada um deles com cerca de 50m², na avenida Alfredo Antônio de Oliveira, no Jardim Planalto.

O condomínio, fechado, terá elevadores, piscina, campo de futebol, quiosques com churrasqueiras, espaço pet, salão de festas, parquinho e pista de caminhada. O investimento é de R$ 45milhões.

Segundo a construtora, o condomínio vai ser entregue em setembro do ano que vem. O legal é que a obra também emprega trabalhadores da própria ZN. É mais da metade da mão de obra na construção, informa a empresa. “Fizemos um grande estudo e identificamos essa prioridade em trazer algo realmente novo, bonito e grandioso”, diz a gerente de marketing da construtora, Gabriela Tarraf, ao falar do empreendimento.

Outra empresa do setor que vem investimento pesado na Zona Norte e que continua com o pé no acelerador é a MRV, com três conjuntos em construção e com previsão de entregar 1.000 apartamentos só no ano que vem. “A empresa tem previsão de lançamento de outros seis empreendimentos na Zona Norte até 2017, totalizando aproximadamente 2.000 unidades”, adianta Gilson Velasquez Santos Junior, gestor de vendas da empresa.

Nem crise segura crescimento da Zona Norte

As duas construtoras aceitam financiamento da compra do imóvel pelo programa Minha Casa Minha Vida. O único jeito de quem não tem dinheiro vivo de realizar o sonho de ter sua casinha. Como é direcionado a família de baixa renda, os empreendimentos são a opção de boa parte dos moradores da ZN. É o caso do trabalhador Carlos Silva, do Eldorado.

Há anos, ele mora em casa de aluguel, mas começou a fazer planos de financiar a própria casa e mudar de vida. “Bacana que as construtora invistam na Zona Norte, porque queremos morar no que é nosso, mas sem sair daqui, um lugar que tem boa qualidade de vida”, diz ele. Carlos afirmou que pretende procurar os plantões de venda dos empreendimentos para saber em qual deles pode se encaixa melhor.

Fonte

Listas para Comparação