Pesquisa Avançada

R$ 100.000 para R$ 2.500.000

Mais Opções de Pesquisa
Nós encontramos 0 resultados. Ver resultados
Pesquisa Avançada

R$ 100.000 para R$ 2.500.000

Mais Opções de Pesquisa
nós encontramos 0 resultados
Os resultados da sua pesquisa

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

Publicado por Imóveis de Rio Preto em 14 de Março de 2015
| 0

Rio Preto segue uma tendência nacional: o aumento na procura de jovens entre 21 e 25 anos pelo primeiro imóvel.

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

De 2011 para cá, de acordo com dados da construtora MRV, esse perfil de cliente subiu da base de 4,5% para 25,96%, um crescimento de cinco vezes. Atualmente, esse número supera, inclusive, o resultado nacional, de 25,02%.

Entretanto, em um cenário um pouco atípico do que ocorre na maior parte das regiões paulistas, a procura pelo primeiro imóvel em Rio Preto é pelo modelo médio, não exatamente o econômico. Esse imóvel está na faixa de R$ 200 mil a R$ 300 mil, tem dois dormitórios e é procurado por jovens solteiros. “No Estado, a maior parte é de imóveis econômicos, com valores entre R$ 150 mil e R$ 180 mil”, afirma o diretor regional do Secovi, Alessandro Nadruz.

O perfil desse local, segundo estudo do Secovi, revela um imóvel – apartamento – bem localizado, com área de lazer e boa infraestrutura. A área total chega a 108 m², contra 68 metros quadrados no restante do Estado. Entre agosto de 2012 e junho do ano passado, foram 1.508 lançamentos desse tipo, com 990 comercializações na cidade. O preço médio foi R$ 258 mil. “O comprador busca esse imóvel, de mais valor agregado, para morar”.

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

A melhoria da renda desses jovens profissionais, que acabam de sair da faculdade ou mesmo já se tornam empresários na cidade, tem forçado o mercado a se profissionalizar, ou seja, os empreendimentos em oferta tem mais qualidade, mais estrutura. “Existe essa demanda, essa maturidade do jovem em investir no seu primeiro imóvel”, afirma Hilton Hugo da Silva Fabbri, diretor da Hugo Engenharia.

Para ele, a opção se dá por imóveis compactos, do tipo estúdio – com um dormitório –, mas com serviços agregados, como lavanderia e academia, por exemplo. Os preços partem de R$ 230 mil e vão até R$ 400 mil. No ano passado, a Hugo Engenharia lançou e comercializou 100% de um empreendimento do tipo com 136 unidades. Outro prédio lançado neste ano já está com 75% dos apartamentos vendidos.

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

O diretor de marketing e vendas da Rodobens Negócios Imobiliários, Amilton Nery Júnior, diz que esse é um mercado que deve se manter em expansão em Rio Preto devido ao perfil de polo universitário da cidade. Além dos investimentos dos próprios jovens, ele destaca o investimento dos pais em imóveis para os filhos viverem na cidade. “Esse é um público bastante relevante, um dos grandes responsáveis pelas nossas vendas.”

Segundo Nery Júnior, a procura é por imóveis com valores entre R$ 350 mil e R$ 600 mil, ou seja, média e alta renda, com o perfil de dois quartos e a possibilidade de personalização do apartamento. Muitos clientes optam por transformar o segundo quarto em um home office ou dividir a função dormitório/escritório, tenência arquitetônica atual.

Facilidades para pagar

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

A facilidade no pagamento da entrada do imóvel é um dos grandes atrativos dos clientes jovens que procuram a construtora MRV, segundo Gilson Velasquez Santos Junior, gerente de vendas da MRV em Rio Preto. Os compradores se enquadram num perfil de imóvel mais barato, na faixa de R$ 130 mil, os considerados econômicos, de dois quartos, mas que também são construídos com uma área de lazer completa.

São duas as principais motivações a esses jovens: o programa Minha Casa Minha Vida, que oferece uma série de benefícios, como juros mais baixos do que a maior parte dos financiamentos disponíveis no mercado, e o parcelamento do valor da entrada pela empresa, o que facilita o acesso ao produto, já que muita gente não tem o valor integral.

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

É um público jovem que ainda não tem casa porque, em geral, mora de aluguel ou com os pais e é cerca de 60% dos clientes da MRV, tanto que esse é o principal foco de atuação do empreendimento. “A grande maioria desses jovens recém ingressou no mercado de trabalho e tem essas facilidades como motivadores”, afirma o gerente de vendas Santos Junior.

Para o diretor de marketing e vendas da Rodobens Negócios Imobiliários, Amilton Nery Júnior, o mercado para o público mais jovem deve se manter em expansão em Rio Preto devido ao perfil de polo universitário da cidade.
Além dos investimentos dos próprios jovens, ele destaca o investimento dos pais em imóveis para os filhos viverem na cidade. “Esse é um público bastante relevante, um dos grandes responsáveis pelas nossas vendas”, disse.

Jovens são 25% de quem compra imóvel novo em São José do Rio Preto

Hilton Hugo da Silva Fabbri, diretor da Hugo Engenharia, reforça essa tese diante da procura por imóveis compactos. A tendência está crescendo em cidades grandes e médias do Brasil, revelando as exigências cada vez maiores de serviços agregados em um mesmo local, em muitas vezes se assemelhando ao que os flats oferecem, dependendo do grau de sofisticação. De acordo com pesquisa recente do Secovi-SP, a demanda por esse tipo de imóvel cresce porque temos uma geração de compradores muito bem informada e também exigente.

Fonte

Listas para Comparação